João 4, 1-26

Postado por Fifa Carmona | Marcadores: | Posted On quinta-feira, 22 de julho de 2010 at 08:42

Jesus soube que os fariseus ouviram dizer que ele reunia mais discípulos e batizava mais do que João  se bem que Jesus mesmo não batizasse, mas os seus discípulos.
Por isso, saiu da Judéia e voltou para a Galiléia.
Era preciso que ele passasse pela Samaria.
Chegou, pois, a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, perto da propriedade que Jacó tinha dado a seu filho José.
Havia ali a fonte de Jacó. Jesus, cansado da viagem, sentou-se junto à fonte. Era por volta do meio dia.
Veio uma mulher da Samaria buscar água. Jesus lhe disse: “Dá-me de beber!”
Os seus discípulos tinham ido à cidade comprar algo para comer.
A samaritana disse a Jesus: “Como é que tu, sendo judeu, pedes de beber a mim, que sou uma mulher samaritana?” De fato, os judeus não se relacionam com os samaritanos.
Jesus respondeu: “Se conhecesses o dom de Deus e quem é aquele que te diz: ‘Dá-me de beber’, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva”.
A mulher disse: “Senhor, não tens sequer um balde, e o poço é fundo; de onde tens essa água viva?
Serás maior que nosso pai Jacó, que nos deu este poço, do qual bebeu ele mesmo, como também seus filhos e seus animais?”

Jesus respondeu: “Todo o que bebe desta água, terá sede de novo;  mas quem beber da água que eu darei, nunca mais terá sede, porque a água que eu darei se tornará nele uma fonte de água jorrando para a vida eterna”.

A mulher disse então a Jesus: “Senhor, dá-me dessa água, para que eu não tenha mais sede, nem tenha de vir aqui tirar água”.
Ele lhe disse: “Vai chamar teu marido e volta aqui!”
“Eu não tenho marido”, respondeu a mulher. Ao que Jesus retrucou: “Disseste bem que não tens marido.
De fato, tiveste cinco maridos, e o que tens agora não é teu marido. Nisto falaste a verdade”.
A mulher lhe disse: “Senhor, vejo que és um profeta!
Os nossos pais adoraram sobre esta montanha, mas vós dizeis que em Jerusalém está o lugar em que se deve adorar”.
Jesus lhe respondeu: “Mulher, acredita-me: vem a hora em que nem nesta montanha, nem em Jerusalém adorareis o Pai.
Vós adorais o que não conheceis. Nós adoramos o que conhecemos, pois a salvação vem dos judeus.
Mas vem a hora, e é agora, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e verdade. Estes são os adoradores que o Pai procura.
Deus é Espírito, e os que o adoram devem adorá-lo em espírito e verdade”.
A mulher disse-lhe: “Eu sei que virá o Messias ( isto é, o Cristo ); quando ele vier, nos fará conhecer todas as coisas”.
Jesus lhe disse: “Sou eu, que estou falando contigo”.

Comments:

There are 0 comentários for João 4, 1-26

Powered by beta.joggle.com