Salmo 18

Postado por Fifa Carmona | Marcadores: | Posted On sábado, 3 de julho de 2010 at 09:09

Ao maestro do coro. Do servo do Senhor, Davi, que dirigiu ao Senhor as palavras desse cântico, no dia em que o Senhor o livrou de todos os seus inimigos e de Saul.


2. Ele disse:   Eu te amo, SENHOR, minha força,
3. SENHOR, meu rochedo, minha fortaleza, meu libertador; meu Deus, minha rocha, na qual me refugio; meu escudo e baluarte, minha poderosa salvação.
4. Invoquei o SENHOR, digno de todo louvor e fui salvo dos meus inimigos.
5.  Ondas mortais me rodearam, torrentes de perdição me atacaram,
6. envolveram-me vínculos do inferno, prenderam-me laços de morte.
7. Na minha angústia invoquei o SENHOR, ao meu Deus gritei por socorro; lá do seu templo ele ouviu minha voz, chegou meu grito aos seus ouvidos.
8.  Então a terra balançou e tremeu; vacilaram as bases dos montes, balançaram por causa da sua ira.
9. Saiu fumaça de suas narinas, um fogo devorador saiu-lhe da boca, e dela surgiram brasas.
10. Ele inclinou os céus e desceu, com uma nuvem escura a seus pés.
11. § Subiu num querubim e voou, pairando nas asas do vento.
12. Ao seu redor pôs as trevas como véu, e como tenda as águas escuras e espessas nuvens.
13. Diante do seu esplendor derramaram-se as nuvens, granizo e faíscas de fogo.
14. Do céu trovejou o SENHOR, o Altíssimo soltou sua voz; granizo e faíscas de fogo.
15. lançou suas flechas e os espalhou, multiplicou seus raios e os expulsou.
16. E apareceu o fundo do mar, descobriram-se as bases do mundo, por causa de tua ameaça, SENHOR, e do vento de teu furor.
17. Lá do alto estendeu a mão e me tomou, tirou-me das águas profundas.
18. Livrou-me de inimigos muito fortes, e dos que me odiavam porque eram mais poderosos que eu.
19. Assaltaram-me no dia da minha desgraça, mas o SENHOR foi meu apoio.
20. Conduziu-me a um lugar seguro, salvou-me porque me ama.
21. O SENHOR me tratou conforme a minha justiça, retribuiu-me segundo a pureza de minhas mãos.
22. Pois tenho seguido os caminhos do SENHOR, não me tenho afastado do meu Deus.
23. Tenho ante os olhos todas as suas leis, não afasto de mim seus preceitos.
24. Tenho sido correto com ele, atento para não pecar.
25. O SENHOR me retribuiu conforme minha justiça, segundo a pureza de minhas mãos diante de seus olhos.
26. Com quem é fiel, tu és fiel, com quem é correto, és correto;
27. és puro com quem é puro, mas astuto com quem é mau.
28. Pois tu salvas o povo humilde, mas humilhas os olhos arrogantes.
29. SENHOR, tu acendes minha lâmpada; meu Deus, ilumina minhas trevas.
30. Sim, contigo sinto-me forte para o ataque, com o meu Deus venço qualquer barreira.
31. O caminho de Deus é perfeito, a palavra do Senhor é comprovada, ela é um escudo para todos que nele buscam refúgio.
32. Pois quem é Deus senão o SENHOR? Quem é um rochedo senão o nosso Deus?
33. Foi ele que me encheu de força e aplainou minha estrada,
34. deu-me pés velozes como os das corças e me faz estar seguro nas alturas;
35. treinou minhas mãos para a guerra e meus braços para tender o arco de bronze.
36. Tu me deste teu escudo salvador, tua mão direita é meu apoio, multiplicas sobre mim tua bondade.
37. Fizeste-me avançar a largos passos, meus tornozelos não vacilaram.
38. Persegui meus inimigos e os alcancei, e não voltei atrás sem tê-los destruído;
39. esmaguei-os e não puderam reerguer-se, caíram debaixo dos meus pés.
40. De força me dotaste para o combate, dobraste diante de mim meus adversários.
41. Obrigaste meus inimigos a retirar-se, os que me odiavam, dispersaste.
42. Ninguém acudiu quando pediram socorro, gritaram ao SENHOR, mas não os atendeu.
43. Eu os calquei como a poeira do chão, pisei neles como no barro das ruas.
44. Livraste-me das conjuras do povo, como chefe das nações me colocaste. Povos que eu não conhecia são meus servos;
45. ouvem o que digo e obedecem. Os estrangeiros se inclinam diante de mim;
46. os povos estrangeiros caem exaustos, saem tremendo de seus refúgios.
47. Viva o SENHOR e bendito o meu rochedo, seja exaltado o Deus meu salvador,
48. o Deus que me concedeu a vingança e submeteu a mim os povos;
49. libertou-me de inimigos furiosos, elevou-me acima dos meus agressores e livrou-me de homens violentos.
50. Por isso te louvo, ó SENHOR, entre os povos, e louvarei com cânticos o teu nome.
51. “Ele deu a seu rei grandes vitórias, foi bondoso com Davi, seu consagrado, e com a sua descendência para sempre”.

Comments:

There are 0 comentários for Salmo 18

Powered by beta.joggle.com