Eclesiastes 1, 2 a 11

Postado por Fifa Carmona | Marcadores: , | Posted On quinta-feira, 29 de abril de 2010 at 09:47

Vaidade de vaidades, diz o pregador; vaidade de vaidades, tudo é vaidade.

3.Que proveito tira o ser humano de todo trabalho com o qual se afadiga debaixo do sol ? 

4. Uma geração passa, outra vem, e a terra continua sempre a mesma.

5. O sol se levanta, o sol se põe e se apressa para voltar ao seu lugar onde renasce.

6. O vento gira para o sul e dobra para o norte; passando ao redor de todas as coisas ele prossegue e volta aos seus rodeios.

7. Todos os rios correm para o mar, e o mar contudo não transborda; para o lugar de onde saíram voltam os rios, no seu percurso.

8. Todas as coisas são difícieis e não se pode explicá-las com palavras. A vista não se cansa de ver, nem o ouvido se fartar de ouvir

9. O que foi,é isto mesmo será. E o que foi feito, é isto mesmo que vai ser feito: 10. não ha nada de novo debaixo do sol. Uma coisa da qual se diz:
"Eis aqui algo de novo", ela já nos precedeu, nos séculos que houve antes de nós.

11. Não há memoria dos tempos antigos. E, quando àqueles que vierem depois, e colher na hora certa.

O autor conclui seu ensinamento ensinando a usar bem a luz da juventude para enfrentar serenamente o apagar das luzes.

Eclesiastes  4, 13 a 16

" É melhor um jovem pobre, mais sábio do que um rei ancião mas insensato, que já não aceita conselho".

De fato, aquele jovem saiu da prisão para ser rei, embora tenha nascido pobre no reino deste ancião. Vi todos os viventes que andam debaixo do sol em companhia do adolescente, o qual agora sucede o outro no trono.

 " Infinita era a quantidade de gente, de todos aos quais ele comandava; mas os que virão depois não se alegrarão com ele. Pois também isto é vaidade e aflição do espírito".

Comments:

There are 0 comentários for Eclesiastes 1, 2 a 11

Powered by beta.joggle.com